Notícias

O médio que quer deixar a sua marca no futebol

O médio que quer deixar a sua marca no futebol

2020-09-08

Luís Cortez tem 26 anos e está sem clube, a preparar o regresso à competição, em Odivelas.

Natural de Setúbal, Luís Cortez dividiu a formação entre o Vitória FC e o Sporting. Nas duas últimas épocas voltou a vestir a camisola sadina e agora procura o projeto certo para dar continuidade à sua carreira.

“O que me levou a participar no Estágio do Jogador foi a possibilidade de não estar parado. Esta é uma boa iniciativa para os jogadores ganharem o seu ritmo e manterem-se em forma e que nos prepara bastante bem para sairmos daqui e irmos para os clubes”, explica o médio ofensivo.

Com um percurso marcado pela formação no Sporting, Cortez lamenta não ter tido a chance de mostrar o seu valor na equipa principal do clube de Alvalade: “Sinto que não tive a minha oportunidade, mas o caminho é em frente e agradeço pelos momentos que passei lá.”

Nas últimas duas temporadas, o médio ofensivo representou o Vitória FC, que se viu relegado para o Campeonato de Portugal. “Sinto-me triste pelo clube. É da minha cidade [Setúbal] e espero que possam voltar rapidamente à Primeira Liga, porque é um clube histórico e que merece lá estar”, considera Luís Cortez.

Aos clubes interessados na contratação de um médio ofensivo, Luís Cortez apresenta-se como jogador: “Gosto de potencializar o ‘um dois’, o toque rápido e que o jogo flua. Sinto que também tenho uma boa colocação de passe e de remate e muita visão de jogo.”

Com alguns anos de futebol pela frente, o centrocampista já tem metas definidas para a sua careira: “O mais importante é conseguirmos deixar a nossa marca, seja pela parte pessoal como desportiva. Vou continuar a trabalhar e a acreditar porque hoje estamos aqui e amanhã podemos estar melhor.”

O 18.º Estágio do Jogador decorre em Odivelas, na Academia do Jogador, até ao dia 18 de setembro, com o objetivo de preparar o regresso dos futebolistas à competição em contexto de Covid-19.