Notícias

No ginásio também se trabalha

No ginásio também se trabalha

2019-07-29

Participantes do 17.º Estágio do Jogador tiveram uma sessão diferente, nas instalações da TAU Training.

O arranque da terceira semana de trabalhos do 17.º Estágio do Jogador teve como palco o ginásio da TAU Training, em Alcântara.

Os atletas sem clube foram sujeitos a uma nova bateria de testes, desta vez no ginásio, depois de na semana passada terem avaliado a velocidade e a capacidade de salto.

Esta segunda-feira, os jogadores do Estágio realizaram três exercícios diferentes no ginásio, como explica o diretor da TAU Training, Sandro Freitas: “No dia de hoje quantificámos a força máxima que os atletas têm na realização do agachamento, com a ajuda de um software que faz esse cálculo automaticamente, quantificámos a força que o atleta realiza na adução e na abdução da coxa, com o apoio de um sensor de força que a quantifica, e quantificámos a força na região posterior da coxa, um músculo alvo da lesão mais comum no futebol”.

No final, os jogadores estavam satisfeitos com os testes realizados, sublinhando a importância dos mesmos.

“Estes testes são muito importantes para poder tirar o melhor rendimento dos jogadores e potenciá-los como atletas. Podem tirar conclusões para a prescrição do treino e melhorar a nossa performance”, considera André Galamba.

Ítalo Barbosa realça a relevância que os exercícios tiveram na identificação das forças e fraquezas dos jogadores: “Temos sempre algo para melhorar e estes testes são muito bons para identificar os desequilíbrios que temos e trabalharmos para ficarmos melhores atletas. Hoje em dia o futebol é muito físico, exige muito da força do atleta e quanto mais conhecermos o nosso corpo, melhores jogadores seremos”. 

Na terça-feira, os participantes do 17.º Estágio do Jogador regressam ao trabalho de campo, na Academia do Jogador, em Odivelas, numa sessão que terá início às 10 horas.