Notícias

17.º Estágio valoriza e potencia jogadores

17.º Estágio valoriza e potencia jogadores

2019-07-15

Na apresentação da iniciativa à imprensa, Joaquim Evangelista defendeu princípios e explicou objetivos.

Valorizar e potenciar jogadores, qualificando-os e capacitando-os não só pela via do treino, mas também através da formação, são componentes importantes do 17.º Estágio do Jogador. Trata-se de uma iniciativa de responsabilidade social do Sindicato dos Jogadores para atletas sem contrato que foi apresentada pelo presidente da entidade, Joaquim Evangelista, na nova Academia do Jogador em Odivelas, cujo orçamento, "ainda sem parceiros envolvidos, mas com iniciativas que já permitem amortizar o investimento, se situa nos 1,5 milhões de euros". E ficou mesmo o convite para uma visita próxima a este espaço quando, talvez em fevereiro do próximo ano, altura do aniversário do Sindicato, estiver completa a segunda fase das obras. 

Salientando que, em 16 edições, o estágio envolveu 965 jogadores, permitindo a colocação de 571, isto é, 59% do total, Evangelista lembrou como se trata de um projeto que "promove jogadores e também treinadores", apontando como exemplo o caso de Silas, ex-participante na qualidade de técnico e que, este ano, representa o papel de embaixador.

Numa sala cheia de ex-jogadores, como João Vieira Pinto (diretor da FPF e ex-vice-presidente no Sindicato) ou José Pedro (adjunto de Silas no Belenenses), dirigentes (como José Fontelas Gomes, presidente do Conselho de Arbitragem da FPF) e jornalistas, o presidente do Sindicato destacou a performance como uma das áreas em destaque este ano, agradeceu o papel de todos os parceiros, defendeu a ideia de o "jogador ser elo de ligação entre o desporto e a comunidade num espaço de convívio" e lembrou que Odivelas irá ter inúmeros projetos transnacionais quando for Cidade Europeia do Desporto no próximo ano.

Não esqueceu ainda o Torneio FIFPro que irá decorrer no próximo fim-de-semana, no espaço da Academia do Jogador, com equipas de Portugal, Espanha, Holanda e Suíça. Mais tarde lembraria outros técnicos que passaram pelo Sindicato como, por exemplo, Emílio Peixe, Pedro Martins ou Nandinho. 

Para Hermínio Loureiro, vice-presidente federativo, "a parceria entre Sindicato e Câmara Municipal de Odivelas para estabelecer este espaço é feliz e oportuna". Loureiro elogiou a proatividade do Sindicato dos Jogadores e do seu presidente porque "arregaçam as mangas e proporcionam aos jogadores estas soluções e oportunidades". Por outro lado, fez questão de recordar ainda que o trabalho, a dedicação e a resistência de Joaquim Evangelista, já reconhecidos a nível nacional, "foram também recentemente distinguidos com a sua eleição para o Conselho Estratégico da UEFA".

O vereador do Desporto de Odivelas, Paulo César Teixeira, elogiou o Sindicato por uma "parceria de excelência que valoriza os jogadores também numa fase de transição", constatando que esta iniciativa se apresenta como "o início de uma oportunidade de relançamento e valorização física, atlética e humana dos jogadores". 

Silas, embaixador do 17.º Estágio do Jogador, considerou excecional "que venha a ser possível aos jogadores manterem-se a treinar durante todo o ano com base neste espaço", considerou fundamental a sua passagem pelo estágio e admitiu ter "uma dívida de gratidão com o Sindicato", desejando boa sorte a Neca, o treinador nesta edição.

"Também participei no estágio como jogador e tive as portas do Sindicato abertas quando precisei para outros assuntos", recordou o técnico e antigo jogador do Belenenses. "Espero conseguir o máximo número possível de colocações de jogadores e evoluir como treinador", resumiu.  



Grande entusiasmo no arranque
De manhã já tivera lugar o primeiro treino da 17.ª edição do Estágio, no espaço da Academia do Jogador, em Odivelas. Contou com a presença de 16 jogadores, com as mais variadas experiências profissionais, que trabalharam sob orientação da equipa técnica liderada por Neca, que conta com a colaboração de Wilson, José Carlos, Rebelo e Ranque Franque.

José Carlos, coordenador técnico do Estágio do Jogador e vice-presidente do Sindicato dos Jogadores, e Neca, treinador do Estágio do Jogador, deram as boas-vindas a todos os participantes, deixando votos de sucesso para cada um dos jogadores, apelando, ao mesmo tempo, ao empenho profissional de todos no sentido de serem atingidos os objetivos principais do Estágio.

Neca, que também já havia participado no Estágio enquanto jogador desempregado e agora se estreia como treinador, deixou palavras de incentivo aos jogadores. “Viemos para vos ajudar, mas para isso não abdicamos da exigência. Vamos exigir de todos como se estivéssemos a trabalhar numa equipa normal. Vamos trabalhar e treinar como se fossemos uma equipa normal.”

Os trabalhos do primeiro dia duraram quase duas horas, num ambiente de grande entusiasmo e sempre com entrega comprometida por parte dos jogadores, alguns deles já com passagens anteriores pelo Estágio do Jogador, como Dylan Vieira, que elogia a iniciativa do Sindicato e apela a outros jogadores desempregados para participarem no mesmo.

Lista dos 16 jogadores que participaram no primeiro dia de trabalhos:

Guarda-redes:
 Carlos Fernandes e Gonçalo Raposo;
Defesas: Marcus Barros, Marco André, Óscar Lopes e Zaqueu Moisés;
Médios: André Galamba, Adriano Santos, Ahmed Mansour, Luís Gustavo e José Rainieri;
Avançados: Rudy Monteiro, Mário Correia, Dylan Vieira, Ítalo Cristiano e José Santos.